Image hosting by Photobucket

14 agosto, 2006

Regras para um debate altamente esclarecedor
Por Fran Pacheco

  • Não serão tolerados ataques contra a honra pessoal dos candidatos. Seria o mesmo que se aceitar ataques ao Papai Noel, ao Negrinho do Pastoreio, ao Yeti e a outras coisas que não existem.
  • Programas de governo, assim como o sexo dos anjos, não entrarão em discussão.
  • Candidatos fujões comparecerão em efígie, a ser livremente execrada durante o ritual.
  • Torcidas organizadas serão terminantemente proibidas. Já basta o pessoal da imprensa.
  • Será sumariamente cassada a carteirinha funcional de todo jornalista que, ao fazer sua pergunta, começar com “eu queria fazer duas perguntas pro candidato...”
  • Há de ser escalado um anão de orquestra de mambo (aquele que aperta o saco do cara que faz “UH!”), para aplicar as penalidades cabíveis aos candidatos que descumprirem este regulamento.
  • Está previamente vetado o uso de expressões obscenas, como “planejamento estratégico”, “equacionar as variáveis”, “choque de gestão”, “mudança de paradigma”, “visão macroeconômica global” e “encarar de frente o problema”. Quem delas se valer, sentirá do toque do anão.
  • Aquele que solicitar “direito de resposta” ou “questão de ordem” será prontamente autorizado pelo excelentíssimo dr. promotor de justiça plantonista a ir pra putaquepariu. O candidato que melhor achincalhar o outro terá direito a bis in idem.
  • O anão marcará de perto todo candidato-laranja que esboçar levantar a bola, rasgar seda ou servir de escada para o patrão. E ai de quem se auto-elogiar.
  • Para evitar vexames, como incapacidade de sortear papelotes num saco, os pretensos mediadores passarão por teste psicotécnico e exame de madureza.
  • O mediador não cortará o som de nenhum candidato que, ao se exceder no tempo, estiver insultando os adversários. Eles que vão lá e tirem o microfone na marra.
  • A ventilação do recinto será cortada para revelar ao eleitorado se algum dos candidatos é na verdade um boneco de cera.
  • Será oferecido aos candidatos, antes do debate, um buffet psicotrópico para deixá-los a mil por hora, no estilo Artur. Funciona.
  • Como atração preliminar ao embate dos titulares, haverá um bate-boca entre xerimbabos, cupinchas e caudatários, que responderão à seguinte pergunta: “você se sente preparado para se locupletar no governo do patrão? Conseguirá se aguentar até o dia da posse?”
  • A cada batida do gongo uma beldade como Rebequinha Garcia, Danny Assayag, Tatty Sobreira e Marcelo Serafim percorrerá o ringue segurando o número do round.
  • As coordenadas precisas do local do debate serão fornecidas gratuitamente à Al-Qaeda, Hesbolá, ETA-êta-êta e a quem mais se habilitar a prestar relevantes serviços à nação.

 

1 Comments:

Postar um comentário

<< Home