Image hosting by Photobucket

07 agosto, 2006

Irmão Paulo à la carte III
Por irmão Paulo

Alguém Um popular qualquer, desses que freqüentam esta espelunca do Fran, questiona minhas opiniões à desconfiança de que tenho lado. Não tenho preferências, embora tenha ojerizas. Há um enorme não-sei-quê pelo pequeno Herbert e um interesse todo especial pelo Capiroto. Neste caso, evidentemente, aquela curiosidade pelo bizarro que te faz olhar um morto estraçalhado num acidente ferroviário ou observar uma carniça borbulhante, pra citar Baudelaire.

Não ganha Amazonino Mendes não ganha as eleições nem por milagre. Ou só por milagre. É um tigre de papel cuja importância no pleito é superestimada. Não esqueçamos que a reeleição do Capiroto, que levou de lambuja o velho Boto Fraudador - roubando a mão-armada as eleições de Eduardo, Serafim e Marcus Barros - decorreu do emprenhe sistemático das urnas de pano do interior; lembremos que o Capiroto precisou esconder-se na reeleição de Alfredo Nascimento – numa estratégia batizada de “vitória do silêncio”, pelo Leãozinho e que, por fim, perdeu as últimas eleições municipais para o Serafim Correa.

Não ganha 2 Não bastasse isso, lembrem-se que Amazonino Mendes considerou-se, em seu período pré-reeleição, um cadáver político, por causa das lambanças do sr. Fernando Bonfim e de seu filho Armandinho. Reeleito, ainda morto e declarando que levaria para o túmulo o que precisou fazer para ganhar aquelas eleições, foi ressuscitado por obra, e pelas obras, de Robério e Lourenço, que agora estão do outro lado, restando ao Capiroto, numa volta ao passado, recorrer aos préstimos dos apóstatas Ronaldo e Paulo.

Zebra Cuba é a enésima demonstração de que as coisas nas mãos dos políticos dão sempre zebra. Fidel morto dará a oportunidade que os Yankees esperaram por tanto tempo. Irão retomar a ilha e transformá-la, novamente, naquele belo, alegre e bucólico bordel que a geração pré-revolução lembra bem. As putas continuarão putas, mas seus filhos, waaal, poderão estudar em Yale. A democracia, apesar de amarga, é a única forma viável de organização. O anarquismo, ideal, só funcionaria em uma pequena ilha, como Cuba ou, sei lá, Aruba. Política, como disse, dá sempre zebra. O Iraque é outro exemplo do tamanho da merda que um sujeito poderoso como Bush, munido de alguns goles de Jack Daniels, pode fazer. Pior, fazer e não limpar.

Uni-sol Todos sabemos que essas fundações de apoio de universidades públicas são uma mutreta legal, arquitetada pela turma da USP e apadrinhada por FHC para permitir que essa gente ganhe dinheiro sem burocracia. No sistema de compadrio e amizades, que vige no ambiente acadêmico e jornalístico, claro, é tabu levantar suspeita sobre a lisura das atividades da Uni-sol, de seus dirigentes e dos professores da FUA que atuam em suas atividades. Já passa da hora de investigar a fundo essas fundações, suas pós-graduações fajutas, suas movimentações financeiras nebulosas e suas prestações de contas fantasiosas - fiscalizadas por um Ministério Público desinteressado - a real destinação dos recursos angariados, a utilização indevida de servidores das instituições apoiadas em suas atividades, a prestação de servicinhos incompatíveis com suas atribuições de apoio, as ingerências políticas e muchas coisitas mas.

Estratégia Já tá dando na vista a ação combinada do Sim e Não e do Orlando Farinha, que insistem numa hipotética traição de Eduardo para cima do velho Boto Fraudador. Dá na vista porque, numa leitura política inversa, essas insinuações podem se destinar a encobrir o fato de que o esperto dessa história seja o silencioso cetáceo, em simbiose eterna com o Capiroto.

Mistério Começa a ficar claro em que o Capiroto gastou 500 mil reais, dos 1,6 que tinha em casa. Deu uma passadinha no jornal mais vendido do Amazonas e largou uns trocados para Dona Rapina, além de custear as ediçõpes diárias cada vez mais gordinhas e mandou outros tantos pra turma de esfomeados do Partido Verde - em troca da execração pública de Plínio ´Ricardão´ Valério. O soturno Egberto Batista já está nas paradas e ainda restam 1,1 mil pra torrar. Haja coração.