Image hosting by Photobucket

20 julho, 2006

Apologia de um macambúzio
Por Fran Pacheco

Photobucket - Video and Image Hosting

A tristeza de Cristovam Buarque vem me comovendo cada dia mais. Pouca gente sabe, mas Cristovam Buarque, apesar de todo desconsolo estampado no rosto é candidato sim, à Presidência. Aliás, quase ninguém sabe quem diabos é Cristovam. Quase ninguém, portanto, se compadece de sua dor. Fico imaginando os olhares intrigados das gentes pelo Brasilzão afora, quando vêem passar aquela rural do PDT com um pigmeu careca e bochechudo na caçamba (será o Dengoso? será o Soneca?) acenando para os postes e palmeiras. Triste. Muito triste.

Cristovam tem qualidades consideráveis como candidato. A primeira e mais importante é que ele, na melhor das hipóteses, não tem a mínima chance de ser eleito. Imaginem se Lula ou Alquimim tivessem essa qualidade? Não seria o melhor dos mundos?

Outro ponto forte de Cristovam é que pelo visto ninguém o apóia. E isso é bom. Os espíritos mais suínos são sempre os que atraem as maiores legiões, hostes, coortes de parasitas. E se os coisas-ruins já estão com um pé no poder, como o Molusco Nefelibata ou o Cadeirudo Empertigado, então nem se fala. Cristovam, coitado, coitado... é um exército brancaleone de um homem só (ou meio, se considerarmos sua estatura), com poder de fogo zero. Não há como fazer estrago algum.

O permanente estado de prostração de Cristovam também conta pontos. Um poeta (Yeats, Blake, Patativa do Assaré, quem, D. Hedô?) já havia observado que os piores são sempre os mais agitadinhos, os mais passionais. Isso vem de longe, dos jacobinos até Bruno Maranhão. Entreguem a caneta mágica da presidência para Heloisa Louca por um dia pra ver o que ela apronta. (Não me perguntem o que Cristovam faria com a caneta. Talvez ficasse olhando pra ela o dia todo pensando, consegui... consegui... pô... mas como já dissemos, isso é uma impossibilidade absoluta.)

Como ninguém pode ser tão imperfeito como candidato a ponto de só ter qualidades, até Cristovam tem seus podres. O vice, por exemplo. Nada me tira a convicção de que o Senador Gafanhoto só embarcou nessa, ainda que mantendo sua tradicional distância de assuntos práticos, para acrescentar a duvidosa lantejoula de “candidato a vice-alguma-coisa-da-República” ao seu duvidoso currículo. Como se sabe, Lord Gafanhoto atualmente só tem um projeto de vida: demolir o prédio da SUHAB na Praça da Saudade.

Apesar desses deslizes inerentes à animalesca condição humana, Cristovam merece segurar com louvor (e os ombros arqueados pela profunda melancolia) a Lanterna desta disputa inglória. Numa campanha desprovida de tipos bizarros como Herr Enéas & Mr. Mangabeira (que dupla a eleição perdeu!), polarizada entre duas formas distintas de roubar (a tradicional e a petista), com uma neurastênica comendo pelas beiradas, Cristovam, assim como eu, deve estar a se perguntar, joyceanamente: quiéquieutôfazendoaqui?...


 

4 Comments:

  • At 12:51 AM, Anonymous Anônimo said…

    Here are some links that I believe will be interested

     
  • At 8:31 AM, Anonymous Anônimo said…

    Here are some links that I believe will be interested

     
  • At 12:54 PM, Anonymous Anônimo said…

    I love your website. It has a lot of great pictures and is very informative.
    »

     
  • At 10:42 PM, Anonymous Anônimo said…

    I'm impressed with your site, very nice graphics!
    »

     

Postar um comentário

<< Home