Image hosting by Photobucket

17 maio, 2006

Modus Operandi
Por irmão Paulo

O que diferencia o glorioso PCC, enquanto agremiação organizada, dos partidos políticos e os integrantes daquele dos filiados a estes é, quando muito, na superficie, o modus operandi. Por igual a ação desse grupo pré-mafioso não difere muito da realidade das ações e relações no interior dos governos. Bobagem esperar que o crime organizado respeite os poderes constituídos quando grassa por todos eles interminável onda de escândalos e desmoralização.

Encarcerados, em decorrência de decisão (ou falta de decisão) de um judiciário generalizadamente corrupto, com penas sendo executadas por companheiros de mesma estirpe moral, os comandantes do PCC só podem sentir-se no direito de radicalizar. Veja-se o caso do Judiciário, um Poder que deveria mostrar-se impoluto e salvador, mas que se degenera a partir de suas diversas cúpulas, compostas por indicados políticos, espraiando-se até a base por meio de concursos de admissão fraudulentos ou pelo velho, simples, grosso e eficiente nepotismo de sempre.

Não fica longe o poder executivo, tão poderoso neste Brazil. Impera absoluto, em todos os níveis, manietando as demais autoridades com o poder do dinheiro que tem em seu domínio. É conversa velha falar na sujeição dos tribunais de Justiça ao governador de plantão, seja qual for o estado da federação. Pressionado pela necessidade de resultados que se revertam em capital eleitoral, os governos se perdem na malha da legislação. Sob a distorcida ótica de que fins justificam meios, perpetram arbitrariedades, organizam redes de asseclas corruptos e corruptores, executam orçamentos distorcidos - deixando de fazer o que é preciso fazer para executar o que o povaréu deseja. O caso do Bumbódromo de Parintins é típico da capacidade rudimentar de escolha dessa gente.

E do Poder legislativo, o que falar? Talvez o cerne maligno de maior parte das mazelas. Um curral composto de 600 picaretas. Alguém, à sério, acredita que houvesse viv´alma no Congresso que desconhecesse as práticas mensalísticas de Marcus Valério, desde priscas eras tucanas? Não dá pra acreditar, sobretudo em um meio tão futriqueiro quanto o meio político. Ainda mais na parlamento, onde eles não têm rigorosamente nada pra fazer. Poderia lançar, aqui, uma campanha pela renovação integral dos parlamentos, propondo aos eleitores que não votassem em quem já tem mandato. Mas nem isso me anima, depois da ratada (de rato) do Azedo e cia. ltda.

Diante dos escândalos que levaram à deposição do cleptolunático Fernando Collor, do escândalo do orçamento, da vergonhosa privataria da era FHC e da escandalosa compra de votos para a reeleição, da descoberta do velerioduto e da revelação do velho esquema de mesada à parlamentares, dos sucessivso escândalos em licitações públicas, das fraudes contra o INSS, dos vampiros, da recente descoberta sobre a tramóia com a compra de ambulâncias, etc. etc., não é possível esperar que o crime organizado tenha algum respeito pelo poder legalmente constituído. Nem o respeito moral, que se tem a um oponente valoroso, é possível cobrar.

Quando muito, o PCC e o General Marcola devem encarar, com muita amargura e certa ira (talvez o nascedouro da propalada prepotência de Marcola com representantes do estado), as autoridades. Tendo para com elas uma relação visceral que ultrapassa os negócios e desce ao nível pessoal e emocional, afinal são sujos prevalecendo-se sobre os mau lavados.

No fundo, a diferença entre o PCC e o resto dessa gente do setor estatal é o modus operandi. Os primeiros, por falta de alternativa, usam armas e garrafas cheias de gasolina, celulares para ordenar ações e espalhar boatos. Os últimos, que vivem na maciota, usam canetas, escrevem justificativas e arrazoados belíssimos e com eles tiram comida da boca de crianças, remédios de doentes, livros de estudantes e por aí afora. Talvez, no longo prazo, sejam piores e causem mais danos que o PCC e seu comandante Marcola. Este, ao menos pelo diz a imprensa, cuida dos seus.

 

3 Comments:

  • At 8:04 PM, Anonymous Anônimo said…

    Hey what a great site keep up the work its excellent.
    »

     
  • At 2:55 PM, Anonymous Anônimo said…

    Super color scheme, I like it! Good job. Go on.
    »

     
  • At 1:43 PM, Anonymous Anônimo said…

    I find some information here.

     

Postar um comentário

<< Home