Image hosting by Photobucket

17 maio, 2006

De Boca bem Aberta
Direto da Boca-do-Lixo

Pegou mal, muito mal, o home-vídeo em que o deputado Nelson Azêmola e o rotundo vereador Ari Mominho brincam de “boca-de-forno” e “convidam” uma platéia de eleitores desdentados a votar, em troca de vasto sortimento de serviços bucais (no bom sentido), na dupla Azêmola - Mominho, no Governador Cadeirudo Braga e no Senador Gilberto Raposo. “Foi muita maldade para com o Senador”, afirma indignado um especialista em dentaduras. “Citar o nome dele num consultório dentário é anti-propaganda”.

Padroeiro das chapas e pererecas “amajoneeenxes”, o arqueológico político não cansa de repetir, em seu gabinete-sarcófago: “Lembrem-xe do Uóóóxiton...” citando aquele sujeito estampado na nota de 1 (hum) dólar, notório por ter apenas 1 (um?!) dente quando assumiu a presidência dos EUA (percebam que o sorriso do distinto tem um quê de estranho). Mesmo sendo, naquela altura do campeonato, o homem mais rico das 13 Colônias, Washington nunca conseguira comprar uma dentadura decente. Nada se lhe encaixava a contento na bocaça, mesma sina que se abate sobre nosso sibilante “xenador”. Raposo também ficou indignado com o jornal Correio Amazoninense, que omitiu (acordão? acordão?) marotamente seu nome na reportagem-denúncia: “Tá tão difixil alguém pedir voto pra mim no Amaxonaj e quando aparexe um, esquexem de pôr meu nome no jornal. Xacanaaaxem!”

Não menos negativa foi a reação do Comitê pelos Direitos dos Eleitores de Cabresto. “Que história é essa de trocar uma mísera restauração por uma penca de votos em Deputado Estadual, Federal, Senador e Governador?”, reclama um membro, oculto pelo sigilo eleitoral. “Isso é exploração! Eleitor esclarecido tem que seguir o lema republicano: UM DENTE, UM VOTO!”. Pela lógica cristalina do Comitê, com tamanha profusão de candidatos disputando a boquinha de um mandato, cada cobiçado voto para deputado Estadual não deveria sair por menos de 1 canal, 2 obturações, 1 ponte e 2 coroas. Voto pra Governador, então, só em troca de tudo isso e mais clareamento dental completo à base de laser e abastecimento grátis de Cepacol durante todo o mandato.

A onda de indignação chegou até mesmo em lugares mais remotos que o Acre. O Ministro dos Hidrocarbonetos, Alucinógenos e Bocas de Fumo da Bolívia já solicitou a expropriação e nacionalização do carismático Dr. Azêmola: “es de un cabrón así que nuestro pueblo precisa!”. Como se sabe, a Bolívia é extremamente auto-insuficiente em matéria de dentes na boca.

A Corregedoria da Assembléia Legislativa do Amazonas, órgão destinado a zelar pela moral e bons costumes e a garantir uma conduta social irretocável dos membros da Casa está de mãos atadas diante do escândalo. Seu titular é Artur Bisneto.


 

3 Comments:

  • At 8:04 PM, Anonymous Anônimo said…

    Very best site. Keep working. Will return in the near future.
    »

     
  • At 2:55 PM, Anonymous Anônimo said…

    Very best site. Keep working. Will return in the near future.
    »

     
  • At 1:43 PM, Anonymous Anônimo said…

    I find some information here.

     

Postar um comentário

<< Home