Image hosting by Photobucket

08 dezembro, 2004

Exercícios malogrados de futurologia (Tomo I)
Por Prof. Azancoth (Cathedrático & Devasso)

"É uma invenção maravilhosa. Mas não passa de um brinquedo."
Gardiner Hubbard, sogro de Alexander Ghaham Bell, em 1876 - sobre o telefone.

"Quando a Exposição de Paris terminar, ninguém mais vai ouvir falar nela."
Prof. Erasmus Wilson, de Oxford, 1878 - sobre a luz elétrica.

"Um metal insensível e ignóbil."
Prof. Jean Boillaud, da Academia Francesa de Ciência, 1878 - sobre o fonógrafo (avô do CD).

"Não passa de uma curiosidade mecânica."
Penman's Art Journal, 1887 - sobre a máquina de escrever .

"Nossa invenção será encarada por algum tempo como uma curiosidade científica, mas não tem futuro comercial"
Auguste Lumière, 1895 - sobre o Cinema.

"Só um miolo-mole pode esperar algo de uma carruagem sem cavalos."
The American Executive, sobre o automóvel .

"Isso não passa de uma mistificação."
Lord Kelvin, da Royal Society britânica, 1900 - sobre os Raios-X .

"Minha imaginação se recusa a crer que essa engenhoca possa fazer outra coisa além de sufocar sua tripulação e afundar no mar."
H.G.Wells, escritor inglês, 1902 - sobre o submarino.

"Um brinquedo interessante, mas sem qualquer utilidade militar."
Marechal Ferdinand Foch, da Escola Superior de Guerra da França, sobre o avião.

"Uma idéia essencialmente impraticáve.l"
Revista Nature, 1936 - sobre o foguete.

"Nunca dará certo. A família americana não ficará horas olhando para uma simples tela."
New York Times, 1938 - sobre a televisão.

"Será o maior fracasso da história de Hollywood. Ainda bem que é Clark Gable, e não Gary Cooper quem vai entrar pelo cano."
Gary Cooper, 1939 - sobre "E o Vento Levou".

"Ela nunca explodirá e falo isso como perito em explosivos."
Almirante William D. Leady, 1945 - sobre a bomba atômica.

"Até julho, sai de moda."
Revista Variety, 1956 - sobre o Rock'n Roll.

"Não existe nenhuma razão que justifique uma pessoa ter um treco desses em casa."
Ken Olson, da Digital Equipment Corporation, 1977 - sobre o Computador Pessoal (PC)


--((Epílogo))--

"Tudo o que podia ser inventado já foi inventado."
Charles H. Duell, gerente do Escritório de Patentes dos EUA, 1899 - sobre tudo.